terça-feira, 31 de maio de 2016

Burberry sem efeitos e filtros

A nova campanha da Burberry está a dar que falar pelas melhores razões. Em vez de recorrer ao Photoshop, Snapchat ou outros programas, a marca britânica optou por regressar às origens e criar uma campanha publicitária baseada na ilustração.

Os desenhos feitos pelo artista britânico Luke Edward Hall surgem ao lado de fotografias tiradas pelo peruano Mario Testino.


O que acham desta ideia?




Sabia que ter irmãos faz bem à saúde?

Os filhos únicos também têm futuros brilhantes, mas vários estudos mostram que ter irmãos faz bem à saúde.


Porquê?

1 – Tornamo-nos mais altruístas (temos de aprender a fazer cedências e a perceber a opinião do outro desde muito cedo)

2 – Melhoram a nossa saúde mental (Investigadores da Brigham Young University descobriram que os irmãos ajudam a estimular a actividade cerebral. Para além disso, ajudam-nos também a não nos sentirmos sozinhos, culpados ou ansiosos)

3 – Tornamo-nos mais felizes (As pessoas mais velhas que têm irmãos são as mais felizes)

4 – Ficamos em forma (Um estudo citado pela revista Time mostra que os irmãos ajudam-nos a ter um estilo de vida mais saudável, motivando-nos a realizar mais atividades físicas)

5 – Vivemos mais tempo (Um estudo publicado no jornal PLoS Medicine mostra que aqueles que não têm hábitos sociais morrem 7.5 anos mais cedo do que os que mantêm laços fortes com os amigos e a família)

António, Teresa e Capitu. Três irmãos muito diferentes


Hoje é o dia dos irmãos. Tenho a sorte de ter três completamente diferentes.



O António (três anos mais novo do que eu) é o mais calmo e carinhoso. Gosta de estar no seu mundo, com os seus videojogos e os seus filmes, mas é sempre o primeiro a ajudar. É também o primeiro a mandar uma piada e a soltar uma gargalhada. Mas tem os seus dias – às vezes não fala com ninguém e prefere ficar um bom bocado sozinho, a pensar nas suas coisas. Sabemos que passado um bocado voltamos a ter o nosso ‘Ni’ divertido.
António

A Teresa (quatro anos mais nova) é a mais cómica, mas também a que tem o feitio mais complicado. Tanto está eufórica, a rir às gargalhadas, como impaciente. A verdade é que, quando está de bom humor, é uma miúda super cómica, que nos faz rir com facilidade. Mas não nos damos muito - sabemos que ao fim de umas horas juntas, os nossos feitios vão acabar por colidir. Temos gostos, personalidades e formas de estar completamente diferentes. Mas, com a idade, vamos aprendendo a lidar uma com a outra e a aproveitar os momentos em que estamos bem.

~
Teresa e Capitu

A Capitu (que, na verdade, se chama Maria Inês e é 13 anos mais nova) é a bebé lá de casa. Quando está connosco, continua a agir como uma menina de cinco anos, a pedir miminhos e a fazer brincadeiras infantis. Sempre que me vê, enche-me de abraços e beijinhos. Quando estou com ela, volto a ser miúda e a fazer as parvoíces todas próprias da idade.

Podemos andar às turras e ralhar uns com os outros, mas tenho noção da sorte que tenh

o por ter irmãos – uns mais próximos da minha idade, outro mais distante. Cada um, à sua maneira, dá um toque especial a esta família. E que família divertida a minha!

Música para os Santos

Junho é o mês dos Santos Populares! Começa a época da sardinha no pão, do chouriço assado e do cheirinho a manjerico.

A nova música da Raquel Tavares - Meu Amor de Longe é a banda sonora perfeita para o mês de Junho. O que acham? :) 

segunda-feira, 30 de maio de 2016

Tenho um livro a meio e não sei como avançar

De certeza que já passaram por esta situação: escolheram um livro, estavam ansiosos por começar a lê-lo e lá arranjaram um dia para arrancar. Leram duas páginas e arranjaram uma desculpa para parar. Depois lá começaram arranjar tempo (uma vez por mês, vá) para ler duas ou três páginas... E não conseguem admitir uma coisa – estão a odiar o livro.

Normalmente, isto acontece-nos quando estamos a ler uma obra de um autor consagrado. ‘Como é que tantos adoram e eu não consigo sair do primeiro capítulo?’

E atenção: isto nada tem a ver com falta de interesse ou de prática. Lemos muito e exploramos vários géneros. Já nos deliciámos com ‘As Vinhas da Ira’, delirámos com o ‘Primo Basílio’ e não conseguíamos para de ler os ‘Cem Anos de Solidão’. Também temos estofo para devorar ‘Uma História da Leitura’ (Manguel), ‘A Ideologia Alemã’ ou ‘A Era dos Extremos’ (Hobsbawm). O problema é mesmo AQUELE livro.

Problema: sabem qual é o meu? ‘Número Zero’, do Umberto Eco. O que fazer? Já avancei umas 30 páginas, mas a verdade é que não faço ideia quando o vou acabar.

O que fazer nestas situações? Voltar a arrumar o livro na estante e começar outro ou forçar-me até ao fim e só depois dizer ‘não gostei mesmo nada disto...’? É verdade, posso sempre chegar ao fim e mudar de ideias, mas ao fim de umas quantas páginas já deu para perceber que vai ser uma looooonga caminhada.

Sabia que Cleópatra usava um vibrador?


É verdade, a rainha do Egipto também usava um vibrador. Estas e outras curiosidades são reveladas num vídeo do canal Super Deluxe, no qual se conta a história deste objeto sexual.


Dê uma vista de olhos pelos diferentes vibradores dos últimos... milhares de anos.

Calvin e Hobbes. A BD que não conseguimos parar de ler

Quem nunca leu umas tiras dos amigos Calvin e Hobbes? Passei a minha infância e adolescência a ler estas BDs – na cama antes de adormecer, nas tardes chuvosas, nos plácidos domingos...

A verdade é que todos nos revemos nas personagens de Bill Waterson. Ap
esar do último livro das aventuras de um miúdo de seis anos e o seu tigre de peluche ter saído há 20 anos, continuamos a querer ler mais e mais histórias.

E porquê? O youtuber Kristian Williams chegou a uma conclusão: “A arte com mais significado é aquela que pode ser apreciada em qualquer altura da vida”. É exatamente isso que acontece com estas pranchas de BD.

“Com o Calvin e Hobbes estamos sempre a descobrir algo novo. Leia as tiras aos seis anos e apaixone-se pelas aventuras coloridas do menino e o seu tigre. Mas volte a lê-las aos 16 ou aos 26 e aprecie um significado completamente diferente mas igualmente enriquecedora”.


É isto, certo? Quem gosta destes amigos e continua a ler as suas histórias percebe que é exatamente isto. Para perceberem melhor, vejam o vídeo.

Moda. 5 erros que cometemos quando vamos às compras

Para algumas pessoas, ir às compras é apenas mais um programa. Para outras, trata-se de uma aventura altamente stressante.

Se está a pensar ir comprar algumas peças de roupa e já está a sofrer por antecipação, deve saber que isso se deve a erros simples que comete antes e durante a ida às lojas. Veja aqui os erros e aprenda com eles.

1. Começar a stressar logo de manhã: todas sabemos que comprar calças de ganga não é uma experiência agradável. Ou compramos um 40 e após três lavagens o par já é um 46, ou chegamos à loja a pensar que vestimos o 40 e nada passa nas coxas a não ser o 44, ou não existe um único par sem um rasgão, ou ficam-nos bem nas coxas mas péssimas na cintura... Ufa!!! Sim, é cansativo. Mas não vale a pena stressar. Não tenha vergonha de pedir ajuda a alguém da loja – assim será mais fácil encontrar um modelo que satisfaça as suas necessidades.

2. Criar grandes expectativas para os saldos: é verdade, encontram-se artigos ótimos por preços maravilhosos. Mas é preciso ter noção que, para isto acontecer, é preciso tempo, paciência e uma dose extra de vontade de se enfiar num centro comercial com milhares de pessoas a atacar cabides e provadores. Não deposite todas as esperanças nos saldos. Mais vale visitar alguns outlets mais tarde ou aproveitar as promoções que vão surgindo ao longo do ano.

3. Achar que nada precisa de ir à costureira: aqui me confesso – este é um dos meus maiores erros. Perco logo a paciência quando as calças estão demasiado compridas ou as mangas da camisola ficam descaídas. Não nos podemos esquecer que uma costureira faz milagres!! Se for uma peça giríssima e de boa qualidade, vale a pena gastar mais uns euros para aperfeiçoar a forma como nos assenta.

4. A negação do L e do XL: juramos a pés juntos que vestimos o M e que aquele modelo é que deve estar com os tamanhos todos trocados, ou que naquela loja as dimensões são ridículas. Em alguns casos, esta última parte é verdade, mas muitas mulheres e homens têm dificuldade em aceitar o tamanho que vestem. Podem ter usado o M no secundário, mas agora, aos 30 anos, o M passou a L. E não tem mal nenhum!!! Se continuar a entrar nas lojas a querer vestir o M, isso sim pode dar cabo da sua autoestima.


5. Ir sem tempo: é meio caminho andado para pegar em qualquer coisa, levar sem experimentar... E arrepender-se. Faça um programa com amigos (de confiança, que são sinceros consigo sem serem brutos. Não queremos sair de um provador e ter uma amiga a rir às gargalhadas e dizer que parecemos uma lontra enfiada numa licra...) e dedique uma tarde inteira às compras.

5 ideias para bolos de casamento

Vai casar e não sabe que bolo escolher? O melhor mesmo é estar atenta às novas tendências no mundo dos bolos de casamento.
O site britânico Metro fez uma lista com os novos estilos que estão na moda. A Jota Má pegou nesses tópicos e sugere-vos as melhores opções:
1.      Um bolo que reflita a personalidade dos noivos: a personalidade ou os gostos. Dê um toque especial ao típico bolo de camadas. Se não gosta de extravagâncias, pode dar esse toque nos bonecos que se costumam colocar no topo do bolo, por exemplo.
2.      Do míni ao super: cada vez mais vemos bolos compostos por dezenas de macarrons ou cupcakes. Porque não fazer uma torre de bolinhos ou usar uma boleira de três andares para criar o típico bolo de noivos?
3.      Um bolo ‘nu’: muitos acreditam que a beleza das coisas está na sua simplicidade. Para estas pessoas, o melhor é esquecer o glacé e os ornamentos – deixe as camadas à mostra e revele os frutos ou o recheio do bolo.
4.      Rendas: há quem ache piroso, há quem veja esta moda como um regresso aos estilos mais tradicionais. Para todos os efeitos, é a incorporação de um elemento clássico – se for bem feito e sem exageros, por tornar um bolo ‘despedido’ numa autêntica obra de arte.
5.       Apostar nas cores subtis: muitas pessoas gostam de ter bolos com cores garridas, como cor-de-rosa choque ou verde lima. Se gostam destas opções, ótimo: o dia é vosso e devem vivê-lo ao máximo. Para mim, cores vibrantes são um bocadinho demais... Mas não tem mal nenhum acrescentar um apontamento de cor ao bolo, como uma fita verde escura ou uma camada com uns tons de azul-bebé.



A todas as noivas, muitas felicidades! E não stressem, tudo acaba por correr bem J

domingo, 29 de maio de 2016

O que não devemos ter na casa de banho


A sua casa de banho está super desarrumada, com roupa espalhada por todo o lado, produtos de beleza misturados com bijuteria e embalagens vazias no lavatório? O melhor mesmo é começar a pensar numa limpeza...


O site norte-americano Huffington Post fez uma lista com algumas das coisas que deve banir da sua casa de banho, de forma a eliminar bactérias e a fazer a sua higiene num espaço mais limpo.

Aqui estão alguns exemplos:

Esponjas: deve substituir a sua esponja de três em três ou de quatro em quatro semanas. São perfeitas para criar uma autêntica ‘selva’ de bactérias.

Embalagens vazias: mais uma vez, estas são as ‘melhores amigas’ das bactérias.

Tapete: se quiser manter um, deve lavá-lo com regularidade. Isto porque é o local onde costuma haver muita pele morta, gordura e (surpresa, surpresa!) bactérias.

Cortina de duche: também deve substituí-la com regularidade – ganha bolor com muita facilidade.

Produtos fora de prazo: podem ser usados por engano... E a verdade é que só estão no seu armário a ocupar espaço.

Elásticos para o cabelo: não os deixe em locais húmidos - as bactérias adoram-nos!

Porque é que alguns casais fazem mais sexo do que outros?

Será que tem a ver com uma questão de personalidade ou nem por isso? Um novo estudo da Florida State University revela a resposta.

Os psicólogos Andrea L. Meltzer e James K. McNulty pediram a 278 casais heterossexuais que realizassem um diário sexual e que fizessem o teste ‘Big Five’. Este consiste num teste de personalidade onde são abordados cinco pontos – sentido de responsabilidade, vontade de agradar aos outros, abertura a novas experiências, capacidade para reagir perante dificuldades e extroversão.

Após uma análise dos diários e dos resultados dos testes, os investigadores chegaram a uma conclusão que pode soar um pouco sexista...: os casais que fazem mais sexo são aqueles em que a mulher tem uma maior vontade de agradar os outros e está mais aberta a novas experiências. Por incrível que pareça, os psicólogos afirmam que a personalidade do homem em nada influencia a frequência com que o casal mantém relações sexuais.

Surpreendido com os resultados? Eu também. Até porque se o homem não tiver a mesma vontade de agradar ou de explorar o desconhecido, estão organizados os ‘ingredientes’ para que tudo corra mal.


Para saber mais sobre este estudo, clique aqui.

Louis Vuitton e as cores vibrantes do Rio

Twitter Louis Vuitton

Quem acompanhou este fim-de-semana o desfile da Louis Vuitton no Museu de Arte Contemporânea de Niterói, no Rio de Janeiro?

O criador Nicolas Ghesquière inspirou-se nas cores vibrantes da cidade maravilhosa para criar as peças reveladas no  Louis Vuitton Cruise 2017. Obras inspiradas na cultura brasileira, com cores e padrões fortes, designs futurísticos e detalhes desportivos – é este o resumo do desfile.

Única falha: os sapatos. Quer as sandálias brancas, quer os botins pretos... Uma desilusão.


Para ver a fotogaleria do desfile, clique aqui.

Estou de volta!

E com ideias novas para o blogue! Como podem ver, agora existe um menu logo na página principal. A Jota Má vai começar a publicar coisas sobre vários temas:


Moda e Beleza: dar notícias sobre as mais recentes tendências, recomendar produtos e avaliar as novidades;

Alimentação: dar a conhecer novos restaurantes e bares, dicas para uma alimentação saudável e algumas receitas;

Dia-a-Dia: falar sobre coisas com as quais lidamos todos os dias - transportes, educação, poupanças, etc;

Saúde: mostrar os mais recentes estudos científicos, os melhores exercícios físicos e como combiná-los com uma alimentação saudável;

Viagens e lazer: recomendar espectáculos, livros, discos e outros. Falar também sobre as viagens que fiz e como explorar os mais diferentes sítios;

Relações: falar sobre questões relacionadas com a família, os amigos, amores e desamores.

Para além disso, será criada brevemente uma página no Facebook, onde podem acompanhar todas as publicações!

Sim, é muita coisa. Vai dar uma trabalheira! Mas vamos espero que corra bem. Conto com o vosso apoio :)

Beijos da Jota Má